Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 8 de abril de 2010

VARIÁVEL

O tempo anda meio louco, ora chove e faz frio, ora aparece um sol mentiroso que promete calor e luz mas, passado pouco tempo, se deixa esconder por nuvens escuras e friorentas.
A agulha do meu barómetro anda num vai e volta alucinante entre o Chuva-Vento e o VARIÁVEL. E não passa dali.

Nunca mais chega ao Bom Tempo!

Aliás, penso que este barómetro, que já é bastante antigo, está bem de acordo com os tempos de agora: é que dá toda a ênfase ao tempo VARIÁVEL, escreve-o em maiúsculas e o Bom Tempo, ali ao seu lado, parece meio esquecido.


Adaptou-se bem ao estilo de vida deste país, uma espécie de cata-vento que ora vira para um lado, ora gira para o outro, sem rumo definido, sem planos a médio ou longo prazo, sem programas educativos sérios e consistentes, com a saúde quase moribunda, sem médicos e poucos enfermeiros, e uma economia com os fundilhos todos rotos.

Eu acho que seria muito mais correcto substituir a palavra VARIÁVEL por outra parecida e que seria ainda melhor adaptada à situação, quer do tempo-clima, quer deste país:

- AVARIADO -

E, já agora, porque não pôr, por baixo, o seguinte letreiro:

- FECHADO PARA REPARAÇÃO E SEM TEMPO PREVISÍVEL PARA A REABERTURA -.

1 comentário:

Maria Helena Cruz disse...

Observação certeira, para o tempo para o Governo,
Mas infelizmente para algumas pessoas onde me incluo.
Quanto ao barómetro é lindo e verdadeiro, deixa-o estar porque deve ser o único.