Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 4 de abril de 2010

DOMINGO DE PÁSCOA

PÁSCOA é a PASSAGEM.

É a festa anual dos Judeus e que se celebra no 14º dia da primeira lua do seu ano religioso, em memória da saída deles do Egipto. A festa da Páscoa foi estabelecida pelos Judeus em memória da PASSAGEM ou travessia do mar Vermelho e também da PASSAGEM do anjo exterminador, que, na noite em que os Judeus partiram do Egipto, matou todos os primogénitos dos egípcios mas sem tocar nas casas dos israelitas, marcadas com o sangue do cordeiro.

Entre os Cristãos, esta festa celebra-se em comemoração da Ressurreição de Jesus Cristo, isto é, da sua PASSAGEM da morte para a vida. Tal como a Páscoa dos Judeus é uma festa móvel pois celebra-se no domingo após o 14º dia de lua cheia, que se segue ao equinócio da primavera, caindo sempre entre os dias 21 de Março e 26 de Abril.

Os gregos ortodoxos também comemoram a Páscoa, como PASSAGEM morte para a vida, mas as datas umas vezes coincidem com a dos latinos, outras vezes cai uma, duas ou três semanas depois.

A PÁSCOA E OS OVOS

A tradição de oferecer ovos vem da China, como celebração da Festa da Primavera. Os ovos eram cozinhados com beterraba e previamente embrulhados com cascas de cebolas. O resultado final eram uns ovos coloridos e mosqueados na casca.

Este costume foi percorrendo o mundo e chegou ao Egipto e foi, também, aproveitado para a comemoração da nova estação e, tal como na China, distribuídos como presentes.
 
Depois da morte de Jesus Cristo, os cristãos consagraram esse hábito como lembrança da Ressurreição e no século XVIII a Igreja adoptou-o oficialmente, como símbolo da Páscoa. Desde então trocam-se os ovos enfeitados no domingo após a Semana Santa.
 
Com o desenvolvimento da indústria de chocolate os ovos deixaram praticamente de ser verdadeiros e passaram a ser quase todos de chocolate. 

São os folares, ainda, os únicos a manter a tradição do ovo cozinhado.

Uma Santa Páscoa!

Sem comentários: