Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 7 de abril de 2017

AGORA QUE VI AS FLORES...

Agora que vi as flores
Encherem os campos de cores

Agora que senti o cheiro
Da hortelã semeada em Janeiro

Agora que o ondear das searas em desalinho
Se acaba em espuma de estevas na beira do caminho

Agora que as águas da ribeira
Correm serenas, à sombra da macieira

Agora que os dias se tornam mais luminosos
As andorinhas passam à nossa frente em voos vertiginosos

Agora que os cágados estão a despertar
De um sono que parecia não acabar

Agora que as papoilas sorriem ao dia
E o seu vermelho é um grito de euforia

Agora que a paisagem que nos rodeia
Brilha e encanta, como milagres em cadeia

É sinal que o Inverno acabou
E a Primavera chegou...





quarta-feira, 5 de abril de 2017

E SE FOSSE COMIGO?

Acabei, estupefacto, de ler a notícia de que foram arquivados os processos do BPN respeitantes ao dias loureiro e ao oliveira e costa:
"O Ministério Público (MP) anunciou esta terça-feira que arquivou um processo-crime aberto em 2009 em que o antigo ministro social-democrata Manuel Dias Loureiro era suspeito de burlar o Banco Português de Negócios (BPN). "Não obstante as diligências realizadas não foi possível reunir prova suficiente", justifica o MP numa n...ota divulgada esta terça-feira. (via Público)
...
Mesmo assim o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), onde decorreu a investigação, afirma que não foi "possível identificar, de forma conclusiva, todos os factos susceptíveis de integrar os crimes imputados aos arguidos Manuel Joaquim Dias Loureiro, José de Oliveira e Costa e ao suspeito Abdul Raham Salah Eddine Al Assir". Em causa estavam os crimes de burla qualificada, braqueamento de capitais e fraude fiscal qualificada." (via Público).


É parecido ao recente caso do "Orelhas" da claque do Futebol Clube do Porto e "amigo" do todo-poderoso pinto da costa que, depois daquela agessão ao árbitro fica em liberdade... não fosse o pintinho zangar-se...

Claro que, se eu dever 2 cêntimos ao Fisco, se roubar um iogurte num supermercado, porque não tenho que comer, serei logo notificado e preso!

Ainda bem que não é comigo! Ou será?

É triste viver num país em que a justiça é feita e moldada por leis feitas pelos escritórios de advogados que defendem os escroques, os vigaristas, os ladrões... e os bancos lhes estendem a passadeira vermelha...

Comigo, basta atrasar um dia um pagamento, mesmo insignificante... e temos o sms do banco a lembrar que se não quer ver inibida a conta, terei que pagar célere...

Ainda bem que não me chamo dias loureiro, oliveira e costa, ricardo salgado e tantos outros... por enquanto escrevo o meu nome em maiúsculas porque me acho honrado e honesto.

Triste viver num país assim...