Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 2 de outubro de 2010

CAMPO PEQUENO

O Campo Pequeno encheu... esgotou a deitar por fora...  a corrida foi magnífica, foi a última da época (embora para a semana os Moura regressem em família), os touros cumpriram com bravura e com nobreza, os cavaleiros assinaram excelentes ferros, cada um com o seu estilo e a sua forma de tourear, as pegas afirmaram a determinação e coragem dos forcados, a música dignificou este espectáculo tão português; uma bela demonstração de que a festa brava está bem viva neste país.


O Campo Pequeno, nessa noite, foi um Campo Grande, pelo espectáculo magnífico - a corrida de touros à antiga portuguesa - pelo público que se mostrou entusiasmado e soube aplaudir os cavaleiros e forcados, pelos bandarilheiros que espevitaram os touros quando era necessário e que os alinharam para as pegas, pela cor das casacas, pela elegância dos cavalos, pelo ambiente de festa, pela música da banda do Aposento da Moita

E como é bom manter as tradições é bom apoiar os movimentos  para a defesa da festa brava, para que as touradas não acabem, para que os touros se mantenham bravos, para que a lide a cavalo continue a ser a nobre arte do toureio, para que as pegas continuem a ser a maior expressão de bravura desta festa realmente brava.

Eu assino!

Sem comentários: