Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 3 de outubro de 2010

CAFÉ PINGADO

Apareceu, quase de forma inesperada, daquela sala escura, de branco, imaculada, vestida.

O sorriso, feito de alegria de alma, de coração aberto, de amizade franca, deu lugar ao abraço forte, sentido, apertado, como a matar a saudade que só quebra pela força do enleio, da presença, do olhar e da conversa.

O bar do sushi, minimalista, feito de negros e brancos, acentuava o contraste perfeito com o branco do vestido.

A bica, escura para condizer, foi contrastada com o pingo de leite, branco.

E, assim, decorreu  a conversa amena, solta, feita de contares da vida, do trabalho, dos amigos...

Curioso como uma conversa tão alegre, tão cheia de cor e tão divertida, ocorreu num local assim, a preto e branco, quase sem cor, quase sem vida.

No adeus, ela se despediu e saiu,  num carro... branco!  


         

1 comentário:

Anónimo disse...

OLá!
Pode ser a preto e branco, mas não sem "cor"po, e alma.
Bjs
Beatriz Morcego