Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 10 de maio de 2010

PÈRE LACHAISE

Aproveitei a tarde de folga para ir visitar um local que há muito ansiava conhecer.

O cemitério do Père Lachaise. Talvez um dos mais famosos cemitérios do mundo, se não o mais famoso, o maior de Paris, e situado bem no centro da cidade. É enorme e é bonito. A entrada é feita por uma porta monumental, em mármore branco, assim me pareceu, e, depois de entrar, ficamos com a sensação que estamos numa cidade, com as ruas em ponto pequeno, os edifícios baixos, tudo florido, bem ajardinado, e com um arvoredo bem cuidado, seleccionado, e a constituir mais um pulmão para esta cidade poder respirar melhor.

Parece macabro isto da visita a um cemitério mas, neste caso, não é assim. Digamos que é mais uma atracção turística onde se pode passear com tranquilidade, sem barulhos, e com monumentos fúnebres que constituem verdadeiras obras de arte.


É também, talvez, o cemitério que reúne o maior número de celebridades, a nível mundial, quer no ramo da escrita - Honoré de Balzac, Cyrano de Bergerac, Oscar Wilde, Marcel Proust, Colette, La Fontaine -, da escultura e pintura - Eugène Delacroix, Georges Seurat, Max Ernst, Amedeo Modigliani -, da música e do canto - Maria Callas, Gilbert Bécaud, Édith Piaj, Jim Morrisson, Rossini, Bizet -, do cinema e da representação - Sarah Bernhardt, Molière, Marcel Camus, Yves Montand, Isadora Duncan - e mais uma série imensa de personalidades que passaram pela nossa existência de estudantes, como Gay-Lussac, André Massena, Guillaume Dupuytren entre outros.

Uma tarde diferente, uma visita há muito desejada e uma agradável surpresa tal a beleza, tranquilidade e paz sentida naquele lugar.

1 comentário:

Anónimo disse...

Olá!
Gostava de ter estado contigo nestes locais, embora já lá tinha estado.
Somente pela descrição fico maravilhada!!
Mas estava em outras andanças,bem perto de ti.
Beatriz Morcego.