Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

SÃO MARTINHO

Lá chegámos ao São Martinho.

E como cada dia tem um santo, o do Martinho é a 11 de Novembro.

Há dias que têm dois santos, como o 28 de Outubro, que comemora o de São Simão e o de São Judas Tadeu. Claro que não é o Judas que traiu Cristo... esse era o Judas Iscariótes: acabou pendurado numa oliveira, triste dia para ele!

Mas o Martinho não traiu ninguém. 

O Martinho era um soldado romano, daqueles com elmo de ferro, couraça, também de ferro polido e brilhante, e uma túnica enorme, vermelha, que, presa aos ombros, lhe caía pelas costas abaixo, esvoaçando ao vento provocado pela deslocação quando fazia as suas rondas a cavalo, num trote apressado, pois a área a vigiar era grande.

Conta a lenda, porque há sempre uma lenda por detrás de cada história que, quando o soldado Martinho andava a fazer a sua ronda, viu um velho homem, um mendigo, cheio de magrezas de fome e tremores de frio, praticamente sem roupa. Além do frio, chovia também e os cabelos e a pele daquele velho mendigo escorriam imensa água.


O nosso Martinho, bondoso, ao ver aquele homem velho naquelas condições, e porque gostava de ajudar o próximo, principalmente os mais necessitados, parou o seu trote,
puxou a sua capa grossa e quente e, num golpe certeiro de espada, cortou a capa ao meio, saltou do cavalo, e embrulhou aquele velho tiritante e molhado.

Quase por milagre, a chuva parou, o frio e o vento desapareceram e o sol veio inundar de luz e calor aquele dia até então imensamente triste.

Parece que virou mesmo lenda, a do verão de São Martinho.

Só não sei o que aconteceu depois àquele ancião, nem quando o Martinho se tornou santo.

Mas lá que a história é linda e comovente, isso é.

Depois, e sem se saber muito bem porquê, começaram a aparecer uma série de adágios relacionados com o São Martinho, com o vinho (será só por que rima?), com o verão (que também rima com o São do Martinho) e, como o dia é o 11 de Novembro, também tem a ver com castanhas, como o lume e outros motivos outonais.

Ficam alguns:

  • No dia de São Martinho vai à adega e prova o vinho.
  • Mais vale um castanheiro do que um saco com dinheiro.
  • Dia de São Martinho fura o teu pipinho.
  • Do dia de São Martinho ao Natal, o médico e o boticário enchem o teu bornal.
  • Pelo São Martinho mata o teu porquinho e semeia o teu cebolinho.
  • Se o Inverno não erra caminho, tê-lo-ei pelo São Martinho.
  • Se queres pasmar teu vizinho lavra, sacha e esterca pelo São Martinho.
  • Dia de São Martinho, lume, castanhas e vinho.
  • Pelo São Martinho, prova o teu vinho, ao cabo de um ano já não te faz dano.
  • Pelo São Martinho mata o teu porco e bebe o teu vinho.
  • Pelo São Martinho semeia favas e vinho.
  • Pelo São Martinho, nem nado nem cabacinho.
  • Água-pé, castanhas e vinho faz-se uma boa festa pelo São Martinho.

E eu que não bebi um copo de vinho e nem comi uma castanha, sequer! 

Desculpa lá São Martinho
E não me leves a mal
Se não provei do teu vinho
e das castanhas, do bornal.
 

1 comentário:

Anónimo disse...

Este São Martinho devia ser um boémio...

Isso do vinho deve ter a ver com as farras a mais que ele fazia... a sorte é que nunca lhe estalou uma castanha na boca...

Quanto à capa é uma boa atitude, mostra solidariedade.