Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

FERIADO

Parece que vai acabar!

Comemora o dia da Restauração da Independência, o dia da saída dos espanhóis do Terreiro do Paço representados, nessa ocasião, pela Duquesa de Mântua e o seu secretário de estado Miguel de Vasconcelos.

Foi no dia 1 de Dezembro de 1640.

Um grupo de nobres, os Conjurados, liderado por Dom Antão de Almada, convenceu Dom João, Duque de Bragança, que vivia no  palácio de Vila Viçosa,  a liderar esta revolta, que foi bem sucedida, e se concretizou com a prisão da Duquesa, a morte do traidor Miguel de Vasconcelos e a expulsão das tropas espanholas. Dom João foi aclamado Rei de Portugal dando origem à dinastia de Bragança como o nome de D. João IV.

A situação em Portugal, nessa altura, era de verdadeira miséria, o dinheiro prometido pelos espanhóis, 60 anos antes, nunca chegou, tendo ficado pelos caminhos ínvios de uma administração mal gerida e corrupta.

Os campos mais férteis estavam cobertos de urze e ervas daninhas, o país decrépito e decadente e à beira da ruína.

A verdade é que, contra todas as expectativas, contra muitas previsões e contra toda a lógica, o país resistiu sem muito se conseguir entender, ainda hoje, como o conseguiu fazer.

Mesmo numa verdadeira miséria, esfomeado e decadente, o país conseguiu reunir forças para enfrentar a própria desgraça e sobreviver.

Hoje, no dia 1 de Dezembro de 2011, 371 anos depois, parece que voltámos à estaca zero.


Sem comentários: