Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

CASA BRANCA

"Em nome da tua ausência
Construí com loucura uma grande casa branca
E ao longo das paredes te chorei"

Sophia de Mello Breyner Andresen - Em nome - A casa
- Obra poética.

Em nome da tua ausência
Te recordei.
Em nome da saudade
Te chorei.
E, por agora estares sempre ausente,
Embora me estejas sempre presente,
Construí,
Para ti,
Uma casa grande, uma casa branca
com risca ocre, larga, amarela,
Onde, agora, me vagueio sem destino
Onde, por lá, sem ti, me durmo
Onde passo, hora a hora, cada hora
Dum tempo sem tempo, num desatino,
Passando as mãos nas paredes nuas,
Na cama branca e fria
E espreitando,
Através da janela grande,
Virada a poente,
Ansiando
A tua chegada
Num fim de tarde
Resplandecente...



4 comentários:

Anónimo disse...

Lindo,este poema,diz-me tanto...adorei!
Beijos

Carlota Pires Dacosta disse...

Gostei!
Tanto sentimento, tanta saudade.
Beijo

Anónimo disse...

Eu quero morar nessa casa!

Beijinhos
Berta

Anónimo disse...

Apetece-me voltar aqui e ficar nesta casa, olhando para lá da janela larga, sonhando a chegada!

Beijos e Bom Natal
Berta