Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

PUBLICIDADE

Nunca vi tanta!

São os jornais com páginas inteiras de publicidade e agora até já trazem, muitas vezes, uma capa extra a anunciar produtos de grande consumo; é a rádio a ter cada vez mais intervalos para meter anúncios que, tal como acontece na televisão, elevam o som para que os produtos anunciados se façam ouvir bem; é a televisão a meter "buchas" publicitárias em tudo o que pode, como no começo das novelas e dos programas de grande audiência, sob a capa do patrocínio, são as próprias novelas a mostrarem que o azeite é "oliveira", que o refrigerante é o "sumol", que os carros são todos da mesma marca, a mostrarem bem o logotipo "H" da marca, quando arrancam ou estacionam...

Um entrar pela casa dentro, através da caixa do correio, de milhares de folhetos de publicidade, seja de supermercados, seja de lojas de electrodomésticos, computadores, telemóveis, máquinas fotográficas, "tablets", ou viagens de sonho...

Tudo a pedir consumo, a pedir comprem, a pedir gastem dinheiro, a pedir usem o cartão de crédito.

(Google images)

Como se a crise não existisse, como se o dinheiro abundasse, como se vivêssemos num mar de rosas.

Como se tudo fosse verdade!

Paradoxos...


2 comentários:

Carlota Pires Dacosta disse...

Já tinha pensado no mesmo.
Para quê fazer publicidade ao consumo desenfreado com tanta medida de austeridade em cima.
Por um lado mandam-nos apertar o cinto (ainda mais) e por outro "convidam-nos" ao consumo.

Beijo

Anónimo disse...

É a vida. Ou é o que nos obrigam a fazer da vida...

Beijinhos