Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

CINZENTOS...

Acordou com a cidade envolta em mistério. 

O nevoeiro intenso, da manhã ainda a acordar, esbateu o colorido dos prédios da avenida, transformou os poucos carros que circulavam em pontos de luzes brancas e vermelhas, abafou os sons metálicos da cidade e trouxe frio, um frio húmido que, rapidamente, se entranhou nos ossos. 

Gosto destas manhãs misteriosas, de pouca gente nas ruas, de cores atenuadas pela névoa, de frio que pede agasalhos e uma bica quente e amarga que nos aquece as mãos e deixa um travo áspero por dentro do peito.

Manhã de cinza, de tons cinzentos, mas já com cheiro a Natal!

2 comentários:

Carlota Pires Dacosta disse...

Como gosto dessas manhãs, envoltas em mistério.
Por aqui, ontem também esteve assim. Um nevoeiro cerrado, um frio gélido a lembrar já o Natal...
Beijo

Anónimo disse...

Também eu adoro o nevoeiro. Parece que o mundo fica envolto em cobertores de algodão.

Beijinhos
Berta