Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 18 de dezembro de 2011

O PERÚ

Tem estado, desde que nasceu, a crescer e a engordar para ser morto esta semana.

Um destino pouco simpático, mas é o seu destino.

Cresceu com os irmãos e, assim que atingiu o tamanho e o peso certos, foi afastado e colocado no terreno das traseiras para que, com a liberdade condicionada à sua área, fosse alimentado com milho, com farelo, com couves e com tudo o que conseguisse debicar naquele chão cheio de ervas e plantas rasteiras.

(Google images)
Agora está cheio, luzidio, glu-glu-gla com força, de vez em quando passeia-se com as penas todas abertas, imaginando peruas à sua espera mas, provavelmente, vai morrer virgem.

E vai morrer bêbedo, vão enchê-lo de aguardente até quase não se aguentar nas pernas, agitando as asas com a sensação que é capaz de voar longe e alto. 

Assim a carne fica mais macia e saborosa, dizem...

É este o destino deste perú de Natal!



3 comentários:

Anónimo disse...

Ahahahahahha,coitado do perú,morre virgem,mas pelos menos vai Bêbado,na boa...
Bj

Carlota Pires Dacosta disse...

Agora percebo porque não gosto de perú. Virgens e bêbados, eheheheh

Beijo

Anónimo disse...

Ora, todos acabamos por morrer e esse, pelo menos, anestesiam-no antes!

Beijinhos Berta