Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 4 de julho de 2010

A RAPIDEZ DA JUSTIÇA

Afinal a justiça, em Portugal, é rápida.
Depois de 8 meses parado, o processo da Jornalista Manuela Moura Guedes contra o primeiro ministro josé sócratres (engenheiro faxista de fim de semana) foi, finalmente reactivado e, em poucas horas - tempo record-, o ministério público resolveu arquivar o dito processo.
A comunicação foi feita no sábado à noite - um fim de semana (terá a resolução sido enviada por fax?).
O que me parece é que o juiz do ministério público que ditou o despacho, deve ter sido formado na mesma universidade do dito primeiro ministro:  curso tirado em pouco tempo, o mesmo professor para cinco cadeiras e o certificado de licenciatura enviado por fax, num fim de semana. Às tantas ainda foram colegas e amigos de carteira.
Ah! por causa das dúvidas, essa universidade já foi encerrada e os certificados, como sempre acontece, devem ter sido destruídos por um pequeno foco de incêndio, que apenas queimou aqueles processos. 
Tudo isto cheira a esturro!
Se fosse mal educado diria que cheira demais a MERDA! 

Sem comentários: