Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 18 de julho de 2010

CÃO BRAVO

Por sugestão da minha empresa de segurança montei video-vigilância na quinta, em locais estratégicos, sugeridos pelos técnicos.

Na semana passada alguém, mulher jovem, tentou entrar na quinta, saltando por cima do portão, encostando o carro, em que se fazia transportar, ao mesmo. 

Não sei a que propósito, porque as câmaras não lêem mentes, nem propósitos.

A câmara registou, o vizinho, sempre atento, questionou-a - "que ia tratar dos cães" - mas, ao ver-se naquele embaraço a mocita meteu o rabo entre as pernas e foi-se.  Chegou agora o vídeo com a gravação: identifiquei logo a jovem, a marca e a matrícula do carro.

Na altura o vizinho telefonou-me, a avisar da tentativa de intrusão e quem seria a jovem.

Que fazer? A Empresa quer accionar o processo de envio para a GNR e, de seguida, para a Judiciária. Diz que o procedimento é este.

Por enquanto nada vou fazer, porque sou eu que tenho de assinar os papéis, e tenho 30 dias.

Que bom ter câmaras e vizinhos atentos. Assim fico mais sossegado e a saber quem me visita e quem me tenta assaltar.

 É que não basta ter no portão o dístico "CUIDADO CÃO BRAVO".


Sem comentários: