Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 23 de março de 2010

O SORRISO DO OLHAR

Gostei de a ver assim contente, como uma criança a quem oferecem prendas, muitas prendas...
Os olhos sorriram, o sorriso brilhou e o coração bateu mais rápido à medida que ia desembrulhando cada um dos presentes. Adivinhei um humedecer especial nos seus olhos lindos.
Depois embrulhou tudo rápido, meteu o tudo no saco e foi trabalhar.
O dia passou-o a pensar no momento de chegar a casa.
E agora imagino-a sentada na borda da cama com as prendas todas espalhadas por cima do edredão e a examinar, uma de cada vez, com atenção, com minúcia, a apreciar os pormenores, a sentir o toque aconchegante da seda, o cheiro da pele...
Que bom ver alguém a sentir-se assim feliz e contente!

Sem comentários: