Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 2 de agosto de 2011

QUALQUER DIA COMPRO UMA

Agora, com a crise, com a "força" da ecologia, com a necessidade de fazer exercício, talvez me decida. 

Nos Países Baixos deve haver uma bicicleta por habitante, ainda não tantas como de telemóveis por cada português; claro que são países planos, sem subidas, com planos inclinados relativamente suaves e onde os ciclistas são respeitados e têm pistas próprias.

Por cá já se vão vendo pistas e ciclistas, muitos aos domingos, aos magotes, a causarem, por vezes, perigo à circulação por nem sempre respeitarem os códigos da estrada e da civilidade.

Durante a semana nem por isso se vêem muitas bicicletas, são mais as scooters e as motos: não há dúvida que facilitam o trânsito, reduzem o número de automóveis nas ruas, não entopem os locais para estacionar e são mais rápidas nas deslocações.

Mas a verdade é que as bicicletas não poluem, são silenciosas e não deixam a tal pegada ecológica.

Mas têm um senão, ao não deixar a tal pegada, quer dizer que precisam de pedalada, e será que a vou ter para subir as colinas desta cidade? A descer ainda vai que não vai... todos os santos ajudam... mas, e a subir, será que me empurram?

(Canal de Ghent - Bélgica - Maio de 2011)

1 comentário:

Anónimo disse...

A fotografia sugere passeios lindos, pedaladas suaves, encontros românticos!
Beijos!