Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 27 de junho de 2011

O POETA

"O poeta é igual ao jardim das estátuas
Ao perfume do Verão que se perde no vento
Veio sem que os outros nunca o vissem
E as suas palavras devoraram o tempo."

Sophia de Mello Breyner Andresen - in Obra Poética - No Tempo Dividido - Ed. Caminho.

1 comentário:

Anónimo disse...

A Poesia é o sentido das coisas. É o que fica, depois de tudo.


Beijos