Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 17 de abril de 2011

SINGELAS

Começaram a aparecer agora, a quererem tapar o muro de pedra que separa a horta da figueira grande, a estenderem-se ao longo do caminho que ladeia a pequena mata, com muita ramagem verde e flores brancas, azuis e vermelhas. 

São as hortênsias, ou hidrângias, a despontarem para a vida, na altura certa.

(Açores - São Miguel)
Fazem sebes lindas, volumosas, viçosas de verde, e cheias de  cachos de flores. A maior parte são compostas, as que habitualmente aparecem. 

É, talvez, o arbusto mais típico dos Açores, as sebes dão para separar os pastos e, a partir de agora, os campos começam  a ficar lindos com aqueles muros coloridos do verde da ramagem e do azul, vermelho ou branco das flores.

Mas existe um tipo, com flores mais simples, de quatro pétalas, e outras que nunca chegam a abrir, que são conhecidas por singelas.

Chamam a atenção por isso mesmo, por serem diferentes e menos frequentes de encontrar, as singelas.


(Açores - São Miguel)

Ficam aqui estas, agora alentejanas, mas vindas dos Açores, de São Miguel, e que agora começam a abrir sob o sol forte desta primavera linda.

1 comentário:

Anónimo disse...

Não conhecia essas flores, singelas. São lindas,será que são todas azuis? Vindas dos Açores, acho curioso que cresçam,tão lindas no Alentejo.Climas tão diferentes,a natureza fascina-me.