Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 27 de abril de 2011

OBRIGADO SOPHIA



"Abraça-me.

Quero ouvir o vento que vem da tua pele, e ver o sol nascer do intenso calor dos nossos corpos.

Quando me perfumo assim, em ti, nada existe a não ser este relâmpago feliz, esta maçã azul que foi colhida na palidez de todos os caminhos, e que ambos mordemos para provar o sabor que tem a carne incandescente das estrelas."

Sophia de Mello Breyner

Do livro a publicar, ANO COMUM - Dia 342.

1 comentário:

Anónimo disse...

Sempre a Sophia me encanta! Queria esse livro...