Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 23 de março de 2011

MANHÃ

MANHÃ

"COMO UM FRUTO QUE MOSTRA
ABERTO PELO MEIO
A FRESCURA DO CENTRO

ASSIM É A MANHÃ
DENTRO DA QUAL EU ENTRO"



(Sophia de Mello Breyner Andresen - in Obra Poética - Livro Sexto I - As coisas)

Pois é, estamos na semana da Poesia... e a manhã, hoje, está linda, linda como a maçã que acabei de abrir.

2 comentários:

Anónimo disse...

Linda a manhã, a maçã e a sua tremenda sensibilidade...

Anónimo disse...

Ainda bem que publicou Sophia,ela amava o Mar.