Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 9 de março de 2011

DO ALTO

Lá estão, no seu alto, dominando, alcançando com o olhar e, dali,  partindo em voos lentos, com bater de asas compassado.

Ali, no alto da torre, construíram o seu ninho, namoraram e estão criando, já, os filhotes.
 
Está assim, o Ribatejo e o Alentejo, cheios de ninhos e de cegonhas a anunciar o renascer do uma estação que está quase a aparecer nas páginas dos calendários.


(Terena - 2009)

1 comentário:

Anónimo disse...

Renovação. Será a Páscoa dos bichos?