Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 3 de março de 2011

CORPUS CHRISTI

É um Mosteiro, de S. Domingos de Vila Nova de Gaia, conhecido, também, pelo nome de Convento de Corpus Christi. Era de freiras Dominicanas.

Foi fundado em 1345 por D. Maria Mendes Petite, mãe de um dos assassinos de Inês de Castro - o Pêro Coelho - que, com receio de ficar sozinha na velhice, resolveu mandar construir o Convento para ter a companhia de freiras. O Papa mandou-lhe uma congregação de Dominicanas de clausura. Não se sabe, por isso, se teve muita companhia.

Fica situado em Gaia, junto ao rio, a olhar a Ribeira do Porto, do outro lado das águas do Douro. Ao longo dos tempos foi sofrendo os revezes provocados pelas cheias do rio que levou à edificação de um novo templo, em lugar mais elevado, na segunda metade do século XVII. Se a fachada é austera, granítica e simples, o interior é rico na construção e na expressão da decoração e acabamentos. A igreja octogonal, tem a capela-mor a nascente, e todo o interior bem decorado, ricamente colorido. O coro alto, de traça barroca, apresenta um cadeiral em talha de nogueira em que cada uma das setenta cadeiras tem uma decoração diferente; a pintura e imaginária do tecto, quarenta e nove quadros de madeira pintada a óleo, representam várias figuras de Santos, Doutores da Igreja, figuras Dominicanas e os mistérios do rosário.

A clausura das freiras está bem expressa  na enorme grade do coro que marca a fronteira entre o espaço do culto para o público e o privado das freiras.


 Em 1984, com a morte da última freira, findaram-se as funções conventuais.

Actualmente entregue à Câmara de Gaia, por um período de trinta anos, este espaço, com 650 anos de história, é aproveitado para eventos de cultura.

Merece visita...


2 comentários:

Anónimo disse...

Tem um certo charme. Mas a ideia de ter estado por aí a mãe de um dos algozes de Inês, assusta-me...

Anónimo disse...

Ainda bem, que há Câmaras neste país que se preocupam com a conservação do nosso património.Trata-se de um edifício com 650 anos de história.E que culpa a senhora tem de ser mãe dum assassino? Merece visita, claro.