Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

O DESPERTADOR

Costuma levantar-se cedo. Habitualmente, o despertador dispara o alarme às cinco horas da manhã, num Tac Tac discreto que vai aumentando a sonoridade e a frequência se não é desligado a tempo.

A maior parte das vezes nem o deixa dar qualquer sinal: acorda uns cinco minutos antes e desliga o alarme, o que lhe dá alguns minutos de cama, meio acordado meio a dormir e, depois, levanta-se na hora certa.

Levanta-se ainda a tempo de ouvir o noticiário das cinco: as notícias sobre os mercados financeiros que sobem o juro da dívida, os mortos nos acidentes do fim de semana, as inundações por toda a Europa e Austrália, o tremor de terra nas Filipinas, a campanha eleitoral, os comícios, as sondagens...

É quase sempre assim que começa o dia, a ouvir as desgraças,  os horrores, as previsões funestas...

Começou a ficar farto daquelas notícias, logo ao acordar, a deixarem-no triste e angustiado, e decidiu acabar com aquilo.

O despertador acorda-o, na mesma, à mesma hora, o rádio, agora, é que mudou de sintonia, está na RSM (Rádio Só Música) a Rádio que, como diz o "slogan": só  dá música, sem palavras... 

Sem comentários: