Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 24 de março de 2012

ANIKI BÓBÓ

Faz agora 70 anos. Foi realizado pelo Manoel de Oliveira e produzido pelo António Lopes Ribeiro, em 1942.

O filme é baseado num livro de  João Rodrigues de Freitas, Os Meninos Milionários.

Aniki Bóbó era uma lenga-lenga que os miúdos cantavam nas suas brincadeiras de grupo, para saber quem ficava de polícia e quem ficava de ladrão.

O filme passa-se entre a Ribeira do Porto e Vila Nova de  Gaia, com o rio Douro de permeio, e conta a história de dois miúdos, em idade escolar, o Carlitos e o Eduardo, que gostam da mesma menina, a Terezinha. O Eduardo é galifão, atrevidote, ousado e brigão, o Carlitos é um menino de olhar doce, educado, tímido e sossegado. Por causa da menina do sorriso de encanto, a Terezinha, vai-se estabelecendo uma rivalidade séria entre o Carlitos e o Eduardo a tal ponto que, para lhe mostrar o seu grande amor, o Carlitos rouba uma boneca da montra de uma loja - A Loja das Tentações - conseguindo, assim, os favores e a preferência da Terezinha.

Tal simpatia valeu, ao Carlitos, um olho bem negro provocado por um soco bem aplicado pelo Eduardo. E o romance continuou até ao dia em que, do alto de um talude sobre a linha do comboio a vapor, o Eduardo escorrega e cai mesmo ao lado de um comboio que passava naquele momento.

Todos ficam a pensar que foi o Carlitos que o empurrou e todos se afastam dele, enquanto o pobre Eduardinho sofre na cama dum hospital. Ele bem o negava, mas ninguém acreditava, e até a Terezinha se afastou dele.

O desgraçado do Carlitos até pensou em fugir num barco que estava atracado no cais de Massarelos, mas, finalmente, tudo se esclarece porque o dono da Loja das Tentações, que andava a espiar o grupo a tentar descobrir quem lhe tinha roubado a boneca, assistiu à queda involuntária do Eduardinho, ilibando o Carlitos da acusação.

E tudo acaba em bem e os miúdos voltam, todos amigos, a jogar aos polícias e aos ladrões, iniciando sempre o jogo com a lenga-lenga do Aniki Bóbó...

      Aniki Bébé
      Aniki Bóbó
      Passarinho Tótó
      Berimbau
      Cavaquinho
      Salomão
      Sacristão
      Tu és polícia
      Tu és ladrão
      Eu não quero ser ladrão
      Berimbau-tau-tau
      Tenho medo da prisão
      Aniki Bébé
      Aniki Bóbó
      Passarinho Tótó
      Berimbau
      Cavaquinho
      Salomão
      Sacristão
      Tu és polícia
      Eu sou ladrão.








.

2 comentários:

Carlota Pires Dacosta disse...

Viu a reportagem que deu no Telejornal sobre o filme?
Eu gostei de ver o "Carlinhos" e a "Teresinha" como são hoje em dia, eheh.
Boa noite de sábado

Anónimo disse...

Só hoje,tomei conhecimento da existência deste filme,com a reportagem da TV.
Achei interessante,para a época...!
Beijos
S.M.