Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

RAQUE RAQUE

Deu-lhe para uma de canções, cantilenas e anúncios de nostalgia. Talvez por ser o dia da Restauração da Independência Nacional, do longínquo 1640... 

E tudo começou porque a rã da fotografia começou a fazer um raque raque ao desafio com outra, também pousada na folha de outro nenúfar... 

E veio-lhe a cantilena...

Faz raque raque pelas noites de verão,
Faz raque raque não é ave nem peixão,
Faz raque raque dia e noite até manhã,
Quem é, quem é, quem é, é a madame rã!

(Portalegre - Serra de São Mamede - 2005) 

Era assim a cantilena que tinha aprendido em pequeno... não sabia se era de origem brasileira, dos tempos da Mirita Casimiro, mas era, por aí, da mesma altura da Mala do Hidroavião cantada pela Celeste Rodrigues, a irmã da Amália.

Caiu um hidrovião,
Eu não sei donde é que ele é,
Não trazia ninguém dentro,
Foi parar à Nazaré.

Olha a mala, olha a mala,
Olha a malinha de mão,
Não é tua, nem é minha,
É do nosso hidrovião. (refrão)

O nosso hidrovião,
É da madeira mais fina,
Foi cair à Nazaré,
Por falta de gasolina.

Eu um dia fui à praia,
De manhã, de manhãzinha,
Não vi pescadores, nem peixe,
Eu só vi uma malinha.

De quem é esta malinha,
Que um dia deu à costa,
Se ela veio aqui parar,
Se cá vem é porque gosta.

Atrás de umas vêm outras... como os anúncios cantados do antigo Rádio Clube Português:

Candeeiros bem bonitos,
Modernos originais,
Compre-os na Rádio Vitória,
Não se preocupe mais.

Lá na rua da Vitória,
quarenta e seis, quarenta e oito,
satisfaz-se plenamente
o cliente mais afoito.

Porque na Rádio Vitória
Embaixada do bom gosto
Quem lá vai é bem servido
E sai sempre bem disposto.

E o "jingle" do Formitrol?

O senhor está constipado
E ficou mal de repente
Porque não teve cuidado,
Porque foi imprevidente.

Para o mal cujo motivo,
está na chuva, frio ou sol,
Qual o melhor preventivo?
Formitrol, Formitrol, Formitrol...

Eram umas pastilhas grandes, de um amarelo de cor de enxofre, que  eram de chupar e sabiam a formol... um horror!





1 comentário:

Anónimo disse...

Rosas,
São beijos em forma de flôr.
Rosas para ti!!
Beatriz Morcego