Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 6 de maio de 2012

LUA CHEIA

Ontem nasceu assim, cheia, redonda, bem amarela, manchada, esplendorosa, poética, cativante, chamativa...

(do autor - a Lua, ontem, no seu esplendor de lua cheia)

É o fascínio da lua!

"Os antigos diriam que o luar é branco, ou é de prata. Mas a brancura falsa do luar é de muitas cores. Se me erguesse da cama, e visse por detrás dos vidros frios, sei bem que, no alto ar isolado, o luar é de branco-cinzento-azulado de amarelo esbatido; que, sobre os telhados vários, em desequilíbrios de negrume de uns para outros, ora doura de branco-preto os prédios submissos, ora alaga de uma cor sem cor o encarnado-castanho das telhas altas. No fundo da rua, abismo plácido, onde as pedras nunca se arredondam irregularmente, não tem cor salvo um azul que vem talvez do cinzento das pedras. Ao fundo do horizonte será quase azul-escuro, diferente do azul-negro do céu ao fundo. Nas janelas onde bate, é de amarelo-negro,"

Bernardo Soares / Fernando Pessoa, Livro do Desassossego.

4 comentários:

Anónimo disse...

Linda foto! O Luar diz-me tanto! Às vezes até me dá a volta à cabeça.

Adorei!

Obrigado pelas imagens e pelos textos lindos dos seus post!

Anónimo disse...

"LUA CHEIA",uma das minhas paixões!
Beijo.
S.M

Anónimo disse...

Também vi a lua assim. Estava imponente!
Bjs
Berta

MJ FALCÃO disse...

LInda esta lua! Eu vi-a, tirei algumas fotografias mas, por cá, pareceu-me "enevoada"!
Abraço!