Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 15 de abril de 2012

SEM SOPRO

Na vasta praça, centrada pela figura de D. Pedro V, apenas duas personagens ali estavam, naquela esquina: um bronzeado tocador de flauta e um espectador atento.

Mas, a verdade é que não saía da flauta, qualquer som ou qualquer melodia, a não ser a do vento que, cirandando pela praça, e ao passar com diferentes velocidades entre a flauta e os dedos do tocador, emitia sopros de tonalidades variadas, como se o músico estivesse a preparar um solo e fosse assoprando lámirés de afinação.

(do autor - Castelo de Vide)
E por ali ficou, algum tempo, o espectador atento, até que, face ao imobilismo do intérprete e à demora no início do concerto, se foi embora, não sem antes ter colocado uma moedinha junto aos pés daquele músico que nunca mais se decidia a tocar...

.

4 comentários:

Anónimo disse...

Também por lá vi essas estátuas espalhadas pelas Praça do Dom Pedro V.
Peças bonitas e bem proporcionadas à dimensão daquele lugar.
Gostei do texto!
F.

Anónimo disse...

É pena que não toquem porque uma praça cheia de música é sempre um espaço beneficiado!

Beijos
Berta

MJ FALCÃO disse...

Bravo! Fez muito bem o espectador!
E esta escultura é tão bonita!
Abraço amigo

Carlota Pires Dacosta disse...

Uma escultura bonita.
Ao espectador bastava fechar os olhos e "ouvir" a flauta do vento...
Beijo