Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 27 de junho de 2010

PASODOBLE

A praça tinha sido arranjada, toda pintada, borladeros devida e fortemente fixados, e, apesar de não ser uma praça muito grande, a moldura humana fazia inveja a muitas outras praças deste Alentejo.

A noite não podia ser melhor, a lua completamente cheia, bem amarela àquela hora da noite, uma temperatura agradável, sem vento, para não atrapalhar o capote dos bandarilheiros.

De acordo com o anúncio os cavaleiros eram três e, apenas, um grupo de forcados para os seis bravos touros de uma ganadaria espanhola.

A banda enchia a praça de "pasodobles".

Silêncio!

O toque de cornetim deu início à festa.

O primeiro cavaleiro, de casaca verde, montando um cavalo baio bem apresentado, prenunciava uma bela faena. Mas o touro saiu manso. A faena não resultou e a pega só se completou à quarta tentativa.

Para alegrar a festa e entusiasmar a tourada a banda ia atacando com os pasodobles, sonoros, ritmados: La camparena, Manolete, La cumparsita, Suspiros de España... já não sei se foram por esta ordem, mas estes alguns dos que me lembro terem sido tocados.

O segundo touro, agora lidado por um "rojeneador" das bandas de Cáceres, teve o mesmo comportamento: manso perdido. A dificultar o toureio do cavalo, quase impedir o cravar dos ferros e a tornar, de novo, a pega difícil. Além de não se ter cansado, a cornadura estreita  daquele quadrúpede exigia um forcado de caras magro para caber na armação. E tinha manhas, o malandro, investia de cabeça baixa e levantava-a derrotando facilmente o frágil forcado. Teve de optar-se pela cernelha, facilitada porque o animal se ligou bem aos cabrestos.

Sem flores e sem volta, um agradecimento no centro da praça...

E mais uns pasodobles...

E o terceiro, o quarto, o quinto touros, tudo a mesma coisa... de touros apenas o nome.  E, à medida que a corrida esmorecia, a banda atacava com mais força, com mais veemência, com mais entusiasmo...

O sexto já não chegou a sair... coxeava! 

Mas já não fazia diferença. O que era para ter sido uma tourada acabou num concerto da banda...  que passou a tocar outros temas, tangos, chá chá chás, habaneras, marchas populares, até o ode à alegria...

... É que no meio de tão pouca tourada e de tanta banda esta esgotou o seu reportório de pasodobles.



  

Sem comentários: