Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 23 de junho de 2010

DOM PÉRIGNON

Hoje apetece-me beber champagne, bem gelado, "pétillant" numa "flute".

Apetece-me comemorar à vida, à liberdade, ao sol que começa a aquecer o Verão.

Acordei assim, bem disposto, pronto para mais um dia, a sorrir, a olhar as mudanças que se aproximam, a pensar de forma positiva.

Por isso comemoro com champagne e nada melhor que um Dom Pérignon para certas ocasiões especiais...

Já agora com uma boa companhia e um chocolate para tornar ainda mais doce o momento!



3 comentários:

Anónimo disse...

"TIM-TIM"
Beatriz Morcego

Bela disse...

Quando Mefisto comprou a alma de Faust, ele impôs a seguinte condição: Faust viveria até o dia em que, diante da beleza do que ele estaria vivenciando, fosse levado a pedir que o átimo parasse. Quando isso acontecesse, ele morreria, seu tempo acabaria.

Há várias interpretações dessa passagem do "Faust", de Goethe; uma delas é que Faust só poderia morrer uma vez que ele descobrisse o segredo da vida. E esse segredo é que, para viver plenamente, é preciso reconhecer que, na alegria ou na tristeza, cada momento presente é sempre uma grande ocasião.
Por isso,"carpe diem"!, meu querido luaR.
Beijo.
Bella

Anónimo disse...

champagne e chocolate, antes ou depois, faz bem a alma...