Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 13 de fevereiro de 2011

TOCAR A REBATE

Quando?


Quando se erguerão as seteiras,
Outra vez, do castelo em ruína?
E haverá gritos e bandeiras
Na fria aragem matutina?

Se ouvirá tocar a rebate,
- Sobre a planície abandonada?
E partiremos ao combate,
De cota, e elmo, e a longa espada?
Quando iremos, tristes e sérios,
Nas prolixas e vãs contendas,
Lançando juras, impropérios,
Pelas divisas e legendas? 




(Monsaraz - 2006) 


                                             E voltaremos, - os antigos,
                                             Os puríssimos lidadores,-
                                             Quantos trabalhos e perigos!
                                             Quase mortos e vencedores?

                                             E quando, ó Doce Infanta Real,
                                             Nos sorrirás do belveder?
                                             Magra figura de vitral
                                             Por quem nós fomos combater. 
Camilo Pessanha


Parece que falta a corda ao sino. Será por isso que não se toca a rebate?

Sem comentários: