Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 12 de fevereiro de 2011

AMANHECER

Já não se recordava de um amanhecer assim! 

O céu azul, de um azul que começou por ser muito escuro, quase negro, e que, à medida que o dia ia clareando, se tornava mais aberto, mais definido, mais aquele azul de que costuma ser a cor do céu. E ainda, nessa manhã, o sol, acabado de acordar, resolveu esborratar aquele azul com umas pinceladas rosas que animaram o quadro imenso de céu que estava perante a sua vista.

                          (Alentejo - em algures em 2004)

Depois, o contraluz, o efeito de sombra chinesa, conseguido pelas folhas e ramos daquela árvore quase despida pelo inverno frio que parece estar de partida, deu o toque de magia que faltava àquele amanhecer especial e único.

1 comentário:

Anónimo disse...

Em algures em 2004,o fotógrafo "criou" uma belíssima tela...