Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

PERSISTÊNCIA

No meio da rua esburacada, das imensas fissuras do alcatrão, das obras infindas, da confusão, do barulho e da trepidação, o persistente renascer, o persistente renovar da vida, brota, indiferente à força bruta das máquinas, das lagartas das escavadoras, do rolo dos cilindros, das botas pesadas dos operários...

Às obras, quase eternas, da avenida Duque d'Ávila...

3 comentários:

Anónimo disse...

Identificação perfeita com esta fotografia. Muito poucos reparariam nesta flor, tão simples...

Anónimo disse...

As botas pesadas dos operários já a devem ter morto, pobrezinha...

Anónimo disse...

É a força da natureza vencendo as adversidades.

AC