Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 18 de junho de 2013

CEGONHAS


Estão por todo o lado... A maior parte, durante o inverno, já não emigra para o sul deixando-se ficar por cá...

Foram construindo os ninhos em qualquer local alto, seja nas chaminés das casas e fábricas abandonadas, nas árvores, seja ainda nos grandes postes de electricidade ou nos dos telefones, em madeira. Impressiona a maneira como ficam ancorados e equilibrados no topo de um pau e como aguentam o peso do casal e dos dois ou três filhotes da prole.  

E, nesta altura do ano, em que os filhotes já nasceram e precisam de ser satisfeitos do seu apetite voraz, os pais quase não têm descanso na procura constante do alimento, no arranjo do ninho, na atenção aos predadores...

Estas aves, sempre exerceram um fascínio especial, talvez porque, até há bem pouco tempo ainda, no tempo da nossa infância e meninice, eram elas quem traziam os bebés e, ainda por cima, de Paris... 

A elas também se associa o símbolo da maternidade, da generosidade e da fidelidade... Pois, para além de serem bons e dedicados pais, o seu instinto faz com que as cegonhas mais novas cuidem das mais velhas e doentes, e são um bom exemplo de fidelidade conjugal. 


(DO AUTOR - AS CEGONHAS FILHAS À ESPERA DE UMA REFEIÇÃO)




.

2 comentários:

Anónimo disse...

Interessante saber que as cegonhas traziam os bebês já vestidos de Chanel, Dior...
Ana Hertz

Anónimo disse...

Um interessante bairro aéreo...
Maria Luísa Silva