Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

VALENTIM

O Valentim, que é santo, tem uma história de amor... um amor cego, porque a apaixonada dele era cega, e mortal porque, ao desobedecer ao imperador Cláudio, foi decapitado, precisamente, no dia 14 de Fevereiro, mas do ano 270.

O amor deste Santo foi feito às escondidas, por cartas escritas, por encontros clandestinos mas de tal modo intensos que a cega Astérias até conseguiu recuperar a visão, daí o milagre que o fez santo.

Ficou a tradição de celebrar o AMOR neste dia 14 de Fevereiro com a força do comércio, nestes últimos anos, a impor-se ao verdadeiro espírito do acontecimento.

Deixo que o Fernando Pessoa fale por mim:

"Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?"

4 comentários:

Anónimo disse...

Queria que esta frase de Pessoa, magistral como todas, fosse para mim. Queria um ramo de rosas. Queria um chocolate coração. Queria, pelo menos hoje, um dia de paixão amorosa. Só não queria lembrar cabeças cortadas!
Beijos
Berta

Anónimo disse...

Lindo! Sábio Fernando Pessoa. Beijinhos, lola

Carlota Pires Dacosta disse...

Muito mais linda a lenda, que o próprio dia, comercial demais.
beijo

Anónimo disse...

LINDO,como o AMOR...!!!
Beijos.