Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 26 de fevereiro de 2012

DIA

"Meu rosto se mistura com o dia
Nuvens telhados ramagens e Dezembro
Apaixonada estou dentro do tempo
Que me abriga com canto e com imagens

Tão abrigada estou dentro da hora
Que nem lamento já a tarde antiga
Tudo se torna presente e se demora
Será que o dia me pede que eu o diga?"

Sophia de Mello Breyner Andresen - Obra Poética - Dia


(do autor)
O dia pede, mas não obriga
Que não cale esta paixão dentro do tempo
Que me impede, então, que o não diga
Neste dia, nesta hora, neste momento?

1 comentário:

Anónimo disse...

Eu, às vezes, acho que calamos vezes demais as nossas emoções.
Beijos
Berta