Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

PASSARADA

Ainda estamos no inverno mas esta seca e este sol enganam e fazem crer que o Março já vai quase no fim. Como se estivéssemos um mês avançados no calendário. Não fosse mesmo a seca, a crise, as incertezas... e tudo era maravilha.

Até a passarada anda contente, os chilreios enchem o ar, os ninhos começam a fazer-se, as árvores a servirem de esconderijo e abrigo aos mais pequenos e, lá no alto, as águias e os milhafres a rodarem nos céus com os olhos bem postos na terra à procura de alimento.

(desenho do autor)

De manhã é uma algazarra, os pardais, os tordos, os rouxinóis..., a misturarem os sons, num bater de asas quase permanente, com os gatos da vizinhança a andarem numa constante atenção à espera de uma oportunidade.

A garça voltou de novo! Chegou no seu voo silencioso e elegante, pousou na borda da água e ali ficou, quieta, imóvel, à espera que um peixe vermelho se chegasse mais perto dela. Depois de satisfeita, deu um impulso com as pernas longas, e partiu, tão silenciosa, como quando chegou.

Os melros, este ano, são tantos que quase se atropelam uns aos outros na procura de alimento e nos voos de namoro e perseguição, os gaios, esses, continuam a atravessar velozmente o espaço diante da janela e a refugiarem-se na quietude da mata, e os pica-paus lá continuam, com o seu bater ritmado, a encher de outros os sons, aquele pedaço de serra.

A vida a acontecer e tudo a recomeçar!


1 comentário:

Anónimo disse...

Os melros são uns pássaros muito lustrosos. Adoro vê-los, saltitando, em busca de migalhas e minhocas. Às vezes, acho que sou um pouco melra, saltitando em busca de compreensão e ternura!
Beijos
Berta