Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 2 de julho de 2011

NÃO QUERIA

Não queria ir embora.

Não queria partir.

Não queria sair dali, do seu local, do seu lugar.

Bem que imaginou maneiras para que as horas passassem mais lentas. Bem que se esforçou para que o tempo deixasse de correr diante de si, com a pressa do costume. Bem que inventou motivos para ficar...

Fez tudo para atrasar tudo...

Mas não teve outro remédio.

Levantou-se, arrumou o "não queria" na gaveta dos impossíveis e lá foi, mais uma vez, cumprir as rotinas do dia a dia.

Outra vez, o tic-tac da vida a impor-se ao desejo do seu querer.






1 comentário:

Anónimo disse...

A vida nos impõe um "sim" ou um "não"....Tudo o mais é fantasia.