Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 5 de julho de 2011

A LISTA

Tinha-lhe pedido para passar pelo supermercado para comprar umas coisas antes de voltar para casa.

Ele, sempre com a cabeça cheia de mil coisas, apenas lhe pediu que lhe fizesse a lista das compras a fazer e lha mandasse por mail.

Assim tinha a certeza que não ia esquecer de nada. Deveria ser o costume, calculou: os sumos, os iogurtes, o leite magro, os cereais do pequeno almoço e o chocolate (só um!) - era assim que sempre dizia -. Mas, desta vez, disse-lhe que queria que trouxesse  mais umas coisas pois gostaria de fazer um doce novo que lhe tinham ensinado, uma sobremesa fresca, "light", apropriada para a época quente.

Mas manda um mail com tudo o que queres, insistiu ele, para não esquecer de nada.

Antes de sair abriu o mail e imprimiu o anexo sem olhar. Dobrou a folha, colocou no bolso, e saiu.

A viagem de regresso foi rápida, sem trânsito e o supermercado tinha pouca gente. Assim poderia chegar mais cedo a casa, dava-lhe tempo para um duche, para despachar o correio, não do electrónico, mas do de papel, com sobrescrito e selo, e, se ainda sobrasse um bocado mais de tempo, ainda ia tratar do aquário e dos peixes tropicais. Tudo isto antes de ela chegar, pensou.

Estacionou o carro, foi buscar o carrinho e entrou no super. Dirigiu-se instintivamente à zona dos iogurtes, os mesmos de sempre, 0% de gordura, poucas calorias, muita fibra, e com ameixa, por causa dos intestinos. E só quando meteu a mão ao bolso para se assoar dos espirros que o frio daqueles expositores sempre lhe provocavam é que se deu conta que tinha o papel com a lista do que devia levar para casa.

E estava lá tudo:

os iogurtes, os sumos de frutos, o pão de cereais, o fiambre, os cereais com fibras, o leite magro, o pacote de manteiga de soja, a lata do ananás, os ovos ricos em ómega 3 e... mesmo no fim da lista:

100 Kg de beijos,

132 Kg de compreensão,

210 gr de sorrisos,

347 Kg de paz, 

578 Kg de confiança,

3 toneladas de amor, 

69 carícias profundas.

Não conseguiu evitar um sorriso comovido... Só mesmo dela! Só dela é que saiam estas coisas!

Chegou a casa, arrumou as compras e, quando entrou no quarto para se despir e ir tomar o duche que lhe estava a apetecer, ela, na cama, aguardava-o para que lhe entregasse, pessoalmente, a tal parte do fim da lista que ele não conseguiu encontrar no supermercado.


5 comentários:

Anónimo disse...

Que lindo sonho...!
BJ

Maria Helena Cruz disse...

Os meus parabéns a este Homem, pois com tantos afazeres, e tanta coisa em que pensar ainda lhe sobra para confeccionar a receita mais difícil do Universo 
Bom dela confesso que senti uma pontinha de um sentimento menos nobre que nem digo o nome. Sendo imaginário ou real ainda bem que se sonha.

Anónimo disse...

Ainda há mulheres assim, neste mundo apressado e doido??

Beijos
Berta

Anónimo disse...

A perfeição vive no mundo das idéias ;)

Anónimo disse...

Muito bom este texto. Gostei. Acho que a ideia da lista é ótima.