Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 2 de dezembro de 2012

FLOR AMARELA


Singela, a brilhar no meio de um relvado seco, a flor amarela surgiu assim, quase inesperada, a marcar  uma presença de vida, de afirmação, de perseverança, de determinação, a contrariar-se ao espectáculo de tristeza à sua volta.

Esperança, renovação, vivacidade, audácia e sorte - sim, porque a sorte protege sempre os audazes -, foi o que esta pequena flor amarela inspirou.

Agora, que o inverno se aproxima, que a desolação se espalha, que o viver vai ser uma complicação,  que as dificuldades vão, realmente, surgir que seja a flor amarela a afirmação e o símbolo de que a vida não acaba por isso e que a esperança - mesmo amarela, de cor do sorriso de muitos - é, mesmo, a última a morrer! 


(FLOR AMARELA - NO MEIO DA SERRA DE SÃO MAMEDE)




.

4 comentários:

Anónimo disse...

Do solo mais endurecido poderá brotar sempre sempre uma flor de pétalas delicadas, realmente um símbolo, uma promessa de que tudo será possível, num renascer de esperança, como muito bem afirmou.
Maria Luísa Silva

Anónimo disse...

Não há dúvida que a esperança é a última a morrer, mas, infelizmente, o mundo ainda está cheio de incapazes, de frustrados, incompetentes e cobardes que se escondem atrás da capa do anonimato.
J. A. Silva

MJ FALCÃO disse...

Linda flor amarela que vai durar, como a tal esperança. Bom domingo!

Anónimo disse...

Texto pleno de inspiração e esperança. muito embora ela seja aparentemente mais dificil de manter viva.Um abraço e continua a esvrever-nos palavras de ânimo.