Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

OURIÇOS

Ei-los, bem verdes, formando cachos de bolas com espinhos bem afiados, guardando um tesouro, bem saboroso!
 
E, enquanto, no seu interior, o fruto amadurece, enquanto está em formação, os ouriços mantêm-se bem fechados, bem afiados, vigilantes, desafiando qualquer mão ou dedos mais afoitos.
 
Depois, perto do nascimento, os ouriços vão mudando a sua cor para castanho, abrindo-se lentamente, para deixar sair o fruto da sua gestação, num parto aparentemente indolor.
 
E a castanha solta-se, luzidia, brilhante, na cor que lhe dá o nome.
 
O São Martinho aproxima-se, o Outono já trouxe as chuvas e algum frio, as casas pedem lareiras acesas e a água-pé está pronta para o Magusto.
 
Que venham as castanhas assadas, a estalar a pele, a soltarem-se da casca acinzentada pela brasa do carvão... Quentes e boas!
 

(DO AUTOR - OURIÇOS NA SERRA DE SÃO MAMEDE)




.

1 comentário:

Anónimo disse...

Que lindo texto e bela foto! Adorei! Obrigada pelo envio. Beijinhos, lola