Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

NÃO SEI O QUE DISSE... MAS CALCULO!

 Deve ter sido, mais ou menos, assim:

(O MINISTRO DAS FINANÇAS, VÍTOR GASPAR - IMAGEM DO GOOGLE MODIFICADA PELO AUTOR)

...

Provavelcertamente foi dizer que temos que fazer mais sacrifícios.

Provavelcertamente foi dizer que vai ter que aumentar os impostos.

Provavelcertamente foi dizer que vai continuar a haver mais desemprego.

Provavelcertamente foi dizer que vamos ter, ainda, mais dificuldades para mantermos a nossa dignidade.

Provavelcertamente foi dizer que nos vai meter, ainda mais, a mão nos bolsos.

Provavelcertamente foi dizer que não vai mexer nos milhões que são canalizados para as fundações que continuam a exaurir o dinheiro que é de todos e que todos pagamos.

Provavelcertamente foi dizer que não mexe nas reformas chorudas dos deputados, dos ex-governantes, dos ex-políticos, nem dos gestores da banca, nem dos pluri-ex-administradores de empresas do estado, que todos pagamos.

Provavelcertamente foi dizer, de forma velada, lenta, pausada e subreptícia que o povo que pague a crise porque os ricos, coitados, precisam do dinheiro para alimentarem as suas fortunas.

Provavelcertamente foi dizer...

                                                                                                   ... Por favor, não diga mais! 


.

Sem comentários: