Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 22 de maio de 2011

SESTA MATINAL

Não era totalmente negro.

Tinha um bigode branco, feito de pelos fortes, compridos, bem penteado; tinha, também, o peito todo branco, como se tivesse colocado um guardanapo impecavelmente limpo; e tinha, ainda, as mãos com umas luvas, brancas, calçadas...

A manhã tranquila, quase parada, convidava à quietude, ao repouso.

E deixou-se ficar, indiferente, imóvel à passagem!


(Caminha - 22 de Maio de 2011)

Apenas levantou a cabeça e abriu os olhos no momento do disparo da câmara.

Depois, voltou ao seu sossego, à sua paz, à sua sesta matinal.


1 comentário:

Anónimo disse...

Têm sempre um ar superior, distante, como se devessem ser simplesmente adorados, os gatos. Prefiro cães!