Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

O NASCER DE UM NOVO ANO


Nasceu 2013!

Mais um ciclo astronómico que se cumpre, o passar de mais um ano, um quase nada na história do Universo.

Desde o Big Bang, há 13 700 000 000 (13,7 mil milhões) de anos atrás - um número, apesar de tudo inferior ao da nossa Dívida Pública que era, em fins de Outubro de 2012, de 193 507 196 473 € -, mais um ano, nada significa... Quase uma gota de água no oceano da existência.

E como a vida não muda - o que muda é resultado da acção dos homens e, principalmente, dos políticos - o sol hoje voltou a nascer, precisamente, às 7 h e 55 m, conforme o previsto, e indiferente à dívida soberana (acho que se devia chamar republicana - já vão longe os tempos da monarquia...), ao Orçamento de Estado que entrou hoje em acção, aos impostos que nos vão custar os olhos da cara, aos Passos, aos Coelhos, aos Gaspares, aos Cavacos, às Portas (uma questão de concordância de género), aos Seguros, aos Jerónimos e outros parecidos...

Um dia a dia que se adivinha e avizinha difícil, complicado para muitos, mas que não nos deve deixar sossobrar e, muito menos, sucumbir... 

Ânimo, coragem e Amor acima de tudo! Mas, também, saúde, paz, amizade e conforto que baste!

Estes são os meus votos para este 2013 que, para o mais azarentos, veio mesmo a calhar (na terminação, claro está!).

(DO AUTOR - O SOL A NASCER POR DETRÁS DA URBE, OS PÁSSAROS A SAUDAR O DIA E A CÂMERA A TIRAR A FOTOGRAFIA!)





.


3 comentários:

Anónimo disse...

Texto ótimo... Infelizmente, é isso mesmo... mas não podemos sucumbir ante o desatino, a pouca vergonha, irresponsabilidade... Hoje, como voce bem disse, é dia de desejar aos amigos e às pessoas queridas muita paz, alegria e amor. bjs

Ana Hertz

Anónimo disse...

Belo texto. Mas, torcemos para que isso tudo passe rápido. Bjs
Anna Kelly

Anónimo disse...

Um "bebé" nasceu: O ano de 2013... Um bebé carregado de problemas, de obrigações, de interrogações e que, para os mais supersticiosos, a sua terminação poderá não augurar algo de bom, como bem sugere no seu texto. Mas sejamos um pouco optimistas, ajudados pela linda foto que nos mostra o "parto" e consequente nascimento do bebé... Parabéns ao autor, pelo texto e pela foto.
Maria Luísa Silva