Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

RASGARAM-SE AS NUVENS


Rasgaram-se as nuvens no céu doirado,
tiras de gaze que o vento estendeu,
mostrando um Sol já quase deitado,
a pôr-s'a dormir no abraço de Morfeu.

E, quando o sono chegou ao momento, 
veio a noite, escura de breu,
com frio, sem lua e cheia de vento...
E voltaram as nuvens cobrindo o céu.


(DO AUTOR - O CÉU A DESTAPAR-SE E A DEIXAR ENTREVER UM SOL DE POUCA DURA)



.

2 comentários:

Anónimo disse...

Lindo...
Luísa Romão

Anónimo disse...

Que ceu lindo!!! texto lindo....
Ana Hertz