Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 5 de janeiro de 2013

O SOL


É espantoso como estes 3 ou 4 dias de Sol conseguiram remoçar os verdes prados da Serra e semear, por entre este verde rejuvenescido, uma miríade de flores amarelas, pujantes de vivacidade, umas, e queimadas pelas geadas da noite, outras, fazendo ou querendo esquecer o inverno triste e cinzento que deveria ser regra nesta altura.

Felizmente que o clima não liga a convenções e detesta a ordem estabelecida... nem dá muito respeito ao que dizem os meteorologistas que uns dias anunciam que chove e, ao invés, aparece o Sol, e noutros que soleia e, bem ao contrário, a chuva e o frio se afirmam.

Claro que a chuva e o frio são necessários para que os ciclos da vida se cumpram... mas, não há dúvida que dias como o de ontem, com o frio da manhã a pedir um agasalho, mas com luz, cor e calor durante a tarde a aquecerem os corpos e as almas, são sempre bem-vindos.

E, se os campos se enchem de cores e de flores, as esplanadas na cidade enchem-se de pessoas ávidas da luz e do calor, quanto baste, que o sol proporciona...




(DO AUTOR - FLORES AMARELAS)




.

3 comentários:

Ivone leite Oliveira disse...

É assim que são os meus dias preferidos:frios e com sol

Anónimo disse...

Curti e adorei a flor. Obrigada.
Marion Mac Dowell

Anónimo disse...

Adoro o Sol.... Ilumina as nossas vidas, dá energia e alegria e tanto mais...
Joana Menano