Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

PERSISTÊNCIA


Vão resistindo, agarrando-se ao tronco-mãe e à vida, pacientemente, aguentando os frios e os ventos, sem queixumes ou lamentos, mudando de cor as folhas, suavemente, do verde fresco vibrante ao amarelo brilhante, depois, do vermelho forte e intenso ao castanho mortiço e quebradiço, que o tempo, pouco a pouco, vai levando... e, quando as folhas todas partirem, restam os ramos, nús, finos como espetos, agitando-se no vento... esperando, tenazmente, o chegar da primavera que está quase a acontecer.



(DO AUTOR - VINHA VIRGEM  A DESPEDIR-SE DAS FOLHAS)



.

3 comentários:

Anónimo disse...

texto e foto perfeitos
Ana Hertz

Ana Abrantes disse...

Bonita foto e claro oportuna reflexão .

Anónimo disse...

Muito bom!... a foto é lindíssima...
Maria João Menano