Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 11 de julho de 2012

ESPERA

(DO AUTOR - À ESPERA EM GHENT, NA BÉLGICA)


"Ai quem me dera, terminasse a espera
E retornasse o canto simples e sem fim...
E ouvindo o canto se chorasse tanto
Que do mundo o pranto se estancasse enfim


Ai quem me dera percorrer estrelas
Ter nascido anjo e ver brotar a flor
Ai quem me dera uma manhã feliz
Ai quem me dera uma estação de amor


Ah! Se as pessoas se tornassem boas
E cantassem loas e tivessem paz
E pelas ruas se abraçassem nuas
E duas a duas fossem ser casais


Ai quem me dera ao som de madrigais
Ver todo mundo para sempre afins
E a liberdade nunca ser demais
E não haver mais solidão ruim


Ai quem me dera ouvir o nunca mais
Dizer que a vida vai ser sempre assim
E finda a espera ouvir na primavera
Alguém chamar por mim..."


Vinícius de Moraes - Ai quem me dera





3 comentários:

Anónimo disse...

Ai quanto tempo, quantas vezes, se fica à espera do sonho!
Vou deixar de ficar à espera e vou partir para agarrar esse sonho.
Bjs
LM

Anónimo disse...

Aqueles devem estar ali, talvez, à espera que o tempo passe, ou que o guia da agência de turismo os venha buscar.

JAS

Manuel Poppe disse...

Duas coisas que me tocam especialmente: a Bélgica e... Vinicius!Muito obrigado, amigo|