Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 22 de julho de 2012

ALMAS PENADAS

Afinal elas andam por aí... algumas ainda acompanhadas dos cadáveres, mas a verdade é que andam! E não se escondem: têm casa própria, no número 78 de uma rua qualquer, em Sines.

E devem ser muitas, ou muitos, porque entram e saem, a qualquer hora do dia, como se fosse uma garagem ou um parque de estacionamento, em que os veículos estão sempre a entrar e a sair... Daí o aviso, em letras bem gordas e bem explícito, a não deixar estacionar... 

Até dá para assustar aquelas pessoas mais sensíveis, que não gostam de mortos, de cadáveres que entram e saem e, muito menos, de almas penadas. Imagine-se o que possa acontecer a uma pobre pessoa, distraída, que vai a passar em frente da porta do número 78, da tal rua qualquer coisa, em Sines e, de repente, lhe surge um cadáver a pedir licença porque quer entrar... - Permite?, diz com aquela voz gutural e arrastada que deve ser própria dos mortos e das almas penadas... Morre de susto, a pobre coitada... 

E, se é um cadáver deve ter que levar chaves para poder entrar, ao passo que as almas penadas não devem precisar, devem passar através da porta, num fenómeno de transposição, porque já perderam a matéria.

Fica a dúvida se, ao se fotografar a porta com o aviso, não estaria por ali uma alma penada, a entrar ou a sair, e que tenha ficado, invisível, na fotografia. Por isso será bom não se olhar durante muito tempo e fixamente para a fotografia, não esteja por lá, a imatéria de uma alma penada e a pessoa, de olhar, fique com algum mau-olhado!



(DO AUTOR - EM SINES)



.

4 comentários:

Anónimo disse...

ADOREI! bEIJINHOS, LOLA

Anónimo disse...

Muito boa!!!!
Ana Hertz

Anónimo disse...

Muito boa!!!!
Ana Hertz

MJ FALCÃO disse...

Será para rir??? Enquanto passam os cadáveres (dos outros...).
Abraço grande