Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 12 de outubro de 2013

BEIRA-MAR



Gosto dos fins de tarde junto ao mar...

Gosto de sentir o cheiro da maresia, gosto muito do seu murmurar quando está calmo e do seu rugir quando se zanga, gosto de ver a ondas a beijarem o areal, gosto da neblina que coa as cores do sol poente...

E, nesses momentos de contemplação e de solidão, gosto de lembrar Sophia a falar para o mar...

"Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho
Que momentos há em que eu suponho
seres um milagre criado só pra mim."

Sophia de Mello Breyner Andresen - Mar Sonoro



(DO AUTOR - O MAR NA PRAIA DE SÃO LOURENÇO)


4 comentários:

Anónimo disse...

Também gosto muito de olhar o mar! Acalma.

Ana Lacerda

Anónimo disse...

Que lindo! Boa noite.
Maria João Falcão

Anónimo disse...

Uma bela evocação de Sophia de Mello Breyner associada à linda foto de um mar revolto de que imaginamos até o seu marulhar...
Maria Luísa Silva

Anónimo disse...

O Mar que tanto me diz... Lindo!
Ana Saraiva