Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 17 de abril de 2013

GATO ESPREGUIÇA



"Que imensa preguiça!
Um gato se estica
longo, de pelica,
de pluma e peliça.

A noite é de tubos
de rodas e cubos
borracha e aço curvos
em subsolos turvos.

Que noite! Uma poça
de sombra na boca.
Cega, se alvoroça
e infla, a pupila oca.

Luminosos manda
seus olhos; verde anda
em luz; anda e nada
e é dono do nada.

A noite postiça!
E o gato se estica
em sua pelica,
em sua peliça."

Cecília Meireles - Gato na garagem.


(DO AUTOR - O OURIÇO A ESPREGUIÇAR-SE À PORTA DA GARAGEM)











Sem comentários: